Setores se reorganizam e investem para o novo momento do mercado

O Paraná desde março está vivendo o isolamento social. A normalidade ainda está longe de retornar. Pesquisadores afirmam que só voltaremos à rotina após a existência da vacina. Colégios fechados, decretos indo e vindo, semana após semana. Enquanto isso, empresários pensam e repensam seus negócios e criam formas de atender. Com certeza a palavra que marcará 2020 será: reinventar.

Antes de mais nada, vários setores precisaram mudar a forma de se comunicar e de atender os seus clientes. Até mesmo trazer novidades e investir em lançamentos como forma de crescer no mercado, num ano incerto. O Instituto Lico Kaesemodel, que desenvolve o Projeto Eu Digo X, realiza a análise de rastreabilidade de famílias de indivíduos com síndromes correlatadas com autismo, tinha suas atividades 100% presenciais. “Realizávamos antes da pandemia o atendimento presencial de famílias no Instituto, palestras em todo o país além das pesquisas de rastreabilidade”, explica Luz María Romero, gestora do Instituto Lico Kaesemodel.

Investimento em atendimento 100% online

Após a pandemia, o atendimento do Instituto passou a ser 100% online. “Nos aproximamos das famílias e dos adolescentes e jovens com Síndrome do X Frágil por meio de grupos do WhatsApp. Passamos a realizar as palestras por meio de lives no Instagram que são replicadas em outras redes sociais, inclusive com participação de pesquisadores internacionais. Anteriormente, não teríamos a possibilidade de trazê-los e nem aproximá-los do público em tempos normais”, enaltece Luz María.

A comunicação também mudou. Segundo Luz María foi alterada a linguagem junto as redes sociais para humanizar ainda mais o trabalho que o Instituto Lico Kaesemodel realiza, aproximando profissionais de saúde, familiares e as crianças com síndrome do X frágil que possuem acesso a este tipo de comunicação.

Setor imobiliário se reinventa para dar suporte ao trabalho remoto

Outro setor que mudou a forma de atender o cliente foi o imobiliário. “Nos primeiros meses de pandemia, muitos clientes tiveram o receio de investir ou de pensar no imóvel novo”, comenta José Paulo Campos Filho, gerente de vendas da Incorporadora e Construtora Piemonte. Mas o comportamento do consumidor mudou. “O fato de passarem muito mais tempo nas residências respeitando o isolamento social, fez com que o consumidor pensasse e almejasse um novo lar, e a procura por imóveis está em crescimento”, afirma.

Outra mudança que o mercado de imóveis vem apontando segundo José Paulo, é pela opção de apartamento ou casas que deem a opção de atender estrutura de home office, bem como varandas e espaços de lazer no condomínio. “As áreas verdes são de grande procura nesse período, até mesmo porque as pessoas sentiram e sentem a necessidade de estar em contato com a natureza”, complementa.

“A forma de fazer negócios também vem se adaptando positivamente ao momento”, explica José Paulo. Nesse período, a incorporadora se adequou com visitas virtuais aos empreendimentos, com tour 360°, onde o cliente pode contemplar e tirar dúvidas com o corretor em tempo real, além das visitas presenciais.

“O portfólio virtual dos empreendimentos, oferecem todas as informações necessárias sobre o imóvel, dando a possibilidade de um tour virtual dos apartamentos decorados. Essa medida garante a segurança que o cliente merece nos dias de hoje e com a proteção necessária”, comenta José Paulo. Segundo o gerente de vendas, com mais tempo em casa, os clientes podem observar melhor cada ambiente, tirar as dúvidas e planejar o investimento. Para isso contam com auxílio dos corretores, seja por whatsapp, chat, email ou chamadas de vídeo.

“Já as assinaturas dos contratos são feitas por meio de uma plataforma digital, com o Certificado ICP-Brasil, que dá toda a segurança e validade para a transação, onde tem-se o carimbo do tempo, ou seja, todas as informações adicionais como dia, hora, em que a assinatura foi realizada, bem como o rastreamento de todos os documentos originais necessários para a realização do negócio”, explica Simone Mocelin, gerente de crédito e contrato.

Produtos de higiene e limpeza seguem em alta

Outro hábito adotado durante a pandemia, pela própria necessidade de conter o avanço e proteger em relação a contaminação pela COVID 19, foi a de limpeza e higienização. A indústria paranaense Nano4you, entendeu essa preocupação, e por já trabalhar com a fabricação de produtos de limpeza, criou durante a pandemia a linha ECOLAR, marca que dá nome a linha de álcool 70%. “Apresentamos um crescimento de 40% nos primeiros 90 dias de isolamento social, e a previsão é de fecharmos o ano com 200% de crescimento”, registra o CEO da indústria, Rodrigo Anderson Matos.

Pensando nessa demanda do mercado, a Indústria lançou no mês de julho o Higienizador Preventivo (HP), também da linha ECOLAR, que promove a higienização e desinfecção de ambientes sem prejudicar a saúde, e sem toxidade. “O produto HP, certificado pela ANVISA, dissolve a cápsula de gordura que envolve o vírus, dando ao ambiente uma limpeza e higienização adequada”, explica Matos. O produto, além de não ser tóxico, possui PH neutro, não promovendo corrosão de material ou queimadura na pele.

Academias se adequam ao novo normal

Apostando também na higienização, a rede de academias Companhia Athletica, com sede em Curitiba, se readequou para esse novo momento. As 17 unidades espalhadas por todas as regiões do país estão alinhadas com protocolos para garantir a segurança de seus alunos e colaboradores.

A principal premissa do retorno é a segurança dos alunos e colaboradores, portanto, será feito de forma segura e responsável. “Para preservar a saúde dos frequentadores de nossas unidades, adotamos procedimentos de segurança para reduzir o risco de contaminação do COVID-19 dentro das academias. É importante salientar que a prática de exercícios físicos é essencial para o bom funcionamento do nosso corpo, bem como para fortalecer o nosso sistema imunológico. No entanto, a prática é recomendável para prevenção de doenças não contagiosas, por isso, é preciso parcimônia neste momento”, explica Richard Bilton CEO da Cia Athletica.

Todas as unidades disponibilizarão totens com álcool em gel 70% para uso dos clientes e colaboradores em todas as áreas das academias: recepção, musculação, peso livre, salas de atividades coletivas, piscinas, vestiários e praças de alimentação. O funcionamento dos totens é automático por aproximação, evitando o contato das mãos nos equipamentos. Para higienização dos equipamentos, serão disponibilizados totens personalizados com lenços umedecidos, posicionados em pontos estratégicos das áreas de musculação, peso livre e salas de atividades coletivas.

Para desinfecção e higienização, será utilizado o método de nebulização em todos os ambientes das academias. Nesse sentido, o nebulizador (ou atomizador) alcança 11 metros, portanto, é indicado para ambientes maiores, sejam eles internos ou externos. Outra novidade na Companhia Athletica é a integração ao sistema CiaSoft a tecnologia de reconhecimento facial. Com a ferramenta, haverá mais velocidade e segurança, já que o aluno não precisará tocar no leitor digital para a entrada.

Profissionais de educação física reinventam a forma de interagir com os alunos

Para esse período de incertezas em relação ao poder sair um grupo de educadores físicos criou o Projeto Treine 33. Atendendo a necessidade de trabalhar dos educadores e também propiciar qualidade de vida, o projeto entra na sua terceira temporada em Agosto. “Com as pessoas mais tempo em casa, achamos uma forma de motivar nossos alunos. Além disso, conseguimos atender outras pessoas que tinham o interesse em começar uma atividade física, mas não tinham ânimo de ir para uma academia. Também atendemos as pessoas que se viram instáveis economicamente nesse momento”, explica Alessandra Marceli Jacob idealizadora do Projeto Treine33.

O projeto conta com 11 educadores físicos, nutricionista e mentora de autoconhecimento que desenvolvem treinos diários a serem realizados em casa. “Entre tantas informações, incertezas e desafios do dia a dia, fica fácil nos perdemos de nossas prioridades e negligenciar os hábitos saudáveis. Também está aí a grande oportunidade de termos mais tempo para nós mesmos, criando um novo estilo de vida mais natural e saudável”, explica Alessandra.

O aluno que aderir ao Treine33, também recebe a consultoria da nutricionista Patricia Bethencourt. “Cada participante terá um desafio diário para ser cumprido, voltado para melhora da saúde, qualidade de vida e emagrecimento”, esclarece Patricia. Segundo a nutricionista, ainda serão disponibilizados mini vídeos com variados temas como: alimentação saudável, além da disponibilidade de esclarecimento de dúvidas e auxílio na dieta.

O projeto também conta com a participação da mentora de autoconhecimento, Larisha Bresolin. Estamos há mais de 100 dias isolados, vivenciando um novo ritmo de vida. “Esse período foi intenso de reflexões, ansiedades, medos, angústias. Em síntese, agora é hora de trabalhar todos esses sentimentos, e valorizar ainda mais nosso corpo e nossa saúde como um todo”, alerta Larisha. “Muitas pessoas estão percebendo o quanto a vida era agitada, e quanto jogávamos sentimentos para debaixo do tapete. Sentimentos esses que fazem mal, nos estressam e precisam ser trabalhados”, pontua.

Nina Machado

Jornalista, especialista em marketing digital e gestão de pessoas trocou o mundo corporativo em busca de uma vida mais conectada com seu propósito. Em 2019 criou o projeto Ficar Bem aos 40 para abordar assuntos do universo feminino 35+. Além disso, é co-editora do Corra Mais e repórter do Inova Mais, ambas editorias do portal RIC Mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo