Seis destinos nacionais mais baratos para viajar pós-pandemia

O Hurb (antigo Hotel Urbano), agência online de viagens, preparou uma lista com seis destinos nacionais mais em conta para viajar quando a retomada for segura e consciente. Especialistas do setor já revelaram que a volta do turismo pós-coronavírus será por viagens domésticas e que, em um primeiro momento, elas devem durar períodos mais curtos e ocorrerão para lugares mais próximos de casa.

Desde o início de junho, com a flexibilização do isolamento social em algumas cidades, o setor comercial da empresa observou um aumento nas buscas por reservas de hotéis ainda para o segundo semestre de 2020, especialmente para lugares onde o viajante pode ir de carro. Os destinos de praia estão entre os preferidos dos brasileiros e elencam, em maioria, a relação dos mais econômicos.

A começar por Salvador, capital baiana muito famosa por seu carnaval. Indo fora desta época, o custo da viagem fica mais baixo. A cidade tem passeios a preços acessíveis e até gratuitos, onde é possível conhecer cartões-postais como o Pelourinho, o Elevador Lacerda, o Farol da Barra e a Igreja do Bonfim. O Mercado Modelo é uma alternativa de quem está com o orçamento apertado para comprar lembrancinhas de presente. Com muitas opções de alimentação, é possível fazer boas refeições a R$30.

O segundo destino indicado é João Pessoa, na Paraíba. Além das praias, há algumas atrações disponíveis gratuitamente, como o Centro Cultural São Francisco e a Casa dos Azulejos. Jampa também tem bons hotéis econômicos e dá para comer bem na cidade gastando pouco. No Mercado de Artesanato Paraibano, o viajante encontra produtos de qualidade a preços variados.

O Hurb aponta ainda Ubatuba, em São Paulo, como um destino turístico barato. A capital do surfe tem mais de 100 praias, além de trilhas pela Mata Atlântica que levam a cachoeiras imperdíveis. Ou seja, Ubatuba é daqueles destinos possíveis de visitar com um orçamento curto, afinal não é preciso muita grana para conhecer as belezas naturais do município. Ubatuba também abriga comunidades caiçaras, indígenas e quilombolas, o que proporciona uma imersão na cultura brasileira sem gastar uma fortuna.

O quarto destino da lista é Cabo Frio, no Rio de Janeiro, vizinho de Arraial do Cabo e Búzios. Os preços em Cabo Frio são mais atraentes que nos outros dois balneários. Quanto à hospedagem, a diária em uma pousada 3 estrelas, com café da manhã, fica em torno de R$130 na baixa temporada e há opções de hostels ainda mais em conta. Além disso, a cidade tem muitos restaurantes com pratos que não pesam no bolso e é possível fazer um passeio diferente a preço baixo: o trajeto de ida e volta à Ilha do Japonês custa em torno de R$20 por pessoa.

Caldas Novas, em Goiás, uma das maiores estâncias hidrotermais do mundo, é o quinto destino da lista. Seus grandes atrativos são os parques aquáticos, mas há pontos turísticos incríveis e mais econômicos, como o Lago Corumbá e o Parque Estadual da Serra de Caldas Novas, que, inclusive, atraem os amantes do ecoturismo. Este último com entrada a R$10 por adulto. A cidade tem um centrinho com opções de bares, restaurantes e lojinhas para comprar lembranças a preço justo.

A sexta indicação do Hurb é Curitiba, no Paraná. A capital tem uma excelente infraestrutura hoteleira, sendo possível encontrar a diária em bons hotéis 3 estrelas a R$110. Repleta de vilas gastronômicas, parques e praças, em Curitiba, há passeios para quem busca lugares instagramáveis, porém sem gastar muito, como o Jardim Botânico, com entrada gratuita. Um bom investimento para o viajante que vai à cidade é pegar o ônibus da Linha de Turismo de Curitiba, com um roteiro que passa por 24 atrações. O tíquete com validade de 24 horas custa R$50. O turista acaba gastando menos que em outros destinos do sul e, ainda assim, a viagem não deixa a desejar. 

O Hurb oferece diariamente mais de 400 mil opções de hotéis e pousadas espalhados por todo o mundo, sendo mais de 9 mil apenas no Brasil. Além disso, registra mais de 6 mil reservas ao dia, em 6.500 destinos mundo afora.

Nina Machado

Jornalista, especialista em marketing digital e gestão de pessoas trocou o mundo corporativo em busca de uma vida mais conectada com seu propósito. Em 2019 criou o projeto Ficar Bem aos 40 para abordar assuntos do universo feminino 35+. Além disso, é co-editora do Corra Mais e repórter do Inova Mais, ambas editorias do portal RIC Mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo